MOTIVAÇÃO IIII GUARDA CIVIL IIII

domingo, 7 de março de 2010

Guardas de Birigui trabalham armados.


Birigui e Catanduva foram os únicos municípios do Interior Paulista a receber autorização recente da Polícia Federal para que seus guardas municipais possam portar arma de fogo durante o trabalho. O documento foi expedido em agosto de 2009 e, desde setembro do ano passado, os guardas já atuam com armas.

Conforme o comandante da GM de Birigui, Robson Antônio Pereira, o porte de arma tem validade de cinco anos. "Porém, a cada dois anos, o efetivo deve passar por avaliação psicológica", ressalto

GCM de Americana realiza compra de armas cal.12.

A Guarda Municipal de Americana adquriu para o patrulhamento novas armas para a corporação, ao todo foram adquiridas 16 pistola .380 com capacidade de 20 tiros e 4 espigardas calibre 12 com capacidade de 8 tiros.
image Diretor da Guarda Muncipal de Americana Dr. Teo Feola.
As pistolas .380 serão entregue de imediato aos Patrulheiros e as armas cal. 12 serão entregues as equipes de apoio após treinamento específico.
Ministério da Justíça


Cursos superiores em segurança pública entram no catálogo do MEC segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Fonte: MJ Foto:

Brasília 08/02/2010 (MJ) – A realidade de 86% dos profissionais de segurança que não tem curso superior pode ser modificada com a inclusão dos cursos superiores de Tecnologia em Segurança Pública, em Serviços Penais e em Segurança do Trânsito no Catálogo Nacional de Cursos Superiores do Ministério da Educação (MEC).

O ato de criação dos cursos foi assinado nesta segunda-feira (8) pelos ministros da Justiça, Tarso Genro, e da Educação Fernando Haddad. As faculdades interessadas em oferecer os cursos, podem iniciar os vestibulares a partir do segundo semestre deste ano.

Tarso considerou a criação dos cursos como “uma grande e profunda modificação” que foi concebida após um longo caminho de debate conceitual, político e institucional. “Os cursos não vão só enriquecer a estrutura de segurança ao qual eles (agentes de segurança) pertencem, como também credenciá-los para atuar em outras áreas de formação, reproduzindo o ensinamento que eles receberam”, disse Tarso.

“Nós não podemos pensar mais em uma estrutura de segurança pública do país, que seja baseada pela força e pelo controle físico. Nós temos que trabalhar com inteligência, qualificação policial e métodos tecnológicos adequados para enfrentar a criminalidade contemporânea, sobretudo preparar a estrutura policial para ser dura com o crime e ser generosa e acolhedora com os cidadãos”, completou o ministro da Justiça.

Para Haddad, os cursos na área de segurança “dão ao profissional de segurança pública condições de acesso a uma melhor formação para continuar o seu trabalho. Ganha a profissionalização na área de segurança pública, com a definição de um perfil mais adequado de formação.” Haddad lembrou ainda que 28% do total de inscritos no Sistema de Seleção Unificada em 2010 escolheram cursos de tecnologia, o que mostra a importância dessa graduação para o mercado de trabalho.

O novo eixo tecnológico vai englobar cursos técnicos de nível médio e superiores de tecnologia de oferta específica para profissionais da área de segurança pública, nos respectivos Catálogos do MEC.

As cargas horárias mínimas serão de 1.600h cada curso superior destinado à graduação de profissionais da área de segurança pública do país.

Além disso, cursos realizados nas Academias de polícia terão valor acadêmico. Antes, o profissional se dedicava aos cursos nas Academias, mas não tinham esse reconhecimento. A decisão também vai ajudar os estados a aprimorarem seus processos de capacitação.

O secretário Nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, lembrou que o Ministério da Justiça tem investido maciçamente na formação dos agentes de segurança. Atualmente, cerca de 160 mil profissionais recebem formação por meio da Rede Nacional de Educação a Distância do Ministério da Justiça, que é “a maior rede de educação policial do planeta”, além de formar cinco mil especialistas em segurança pública por ano. “Estamos vivendo avanços significativos na área da educação e da segurança. Hoje é um dia que representa uma virada na segurança pública do país”, comemora Balestreri.

Formação e valorização

Essa é mais uma iniciativa do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania) para valorizar e melhorar a capacitação dos profissionais de segurança pública. O Programa oferece, a cada três meses, mais de 200 mil vagas de ensino à distância para policiais civis e militares, bombeiros, agentes penitenciários, peritos e guardas municipais de todo o país. Para incentivar a participação, eles podem receber R$ 400 da Bolsa Formação, se receberem salário de até R$ 1.700.

São mais de 50 cursos de atualização sobre Direitos Humanos, uso progressivo da força, isolamento do local do crime, identificação veicular e gerenciamento de crises, por exemplo.

Os profissionais também podem optar por cursos gratuitos de especialização, pós graduação e mestrado oferecido por mais de 60 instituições de ensino superior que fazem parte da Rede Nacional de Altos Estudos em Segurança Pública (Renaesp). A cada ano, mais de 5 mil profissionais de segurança participam das aulas. O objetivo é possibilitar a troca de conhecimento prático das ruas com o saber da Academia, formando gestores e estudiosos do tema.

Bolsa Olímpica – tire suas dúvidas!

Bolsa Olímpica

1. Quem poderá receber?


Policiais civis e militares, bombeiros militares do estado do Rio de Janeiro, e guardas municipais da capital fluminense que exerçam atividades meio e fim, com vistas a sua preparação e realização dos Jogos Olímpicos de 2016.
2. Apenas os policiais das cidades-sede receberão a Bolsa?

O mesmo que se aplica à Bolsa Copa: “quem participar do curso especial de formação para segurança em eventos esportivos, que será realizado nos estados, mas com a matriz curricular oferecida pelo Ministério da Justiça”.

3. Existe algum teto salarial para receber a Bolsa Olímpica?

Sim. O benefício será concedido apenas para os policiais que recebam até R$ 3.200,00 brutos.
4. Qual o valor da Bolsa Olímpica?

A Bolsa Olímpica terá um valor fixo de R$ 1.200,00, concedido a partir de 2010.

5. Algum policial do Rio de Janeiro poderá receber a Bolsa Copa?

Sim. Todos aqueles que recebam mais de R$ 3.200,00 brutos, e que estejam nos critérios estabelecidos para percepção da Bolsa Copa.

6. Existe mais algum critério?

Como a Bolsa Copa e a Bolsa Formação, o policial não pode ter condenação em processo administrativo e penal nos últimos cinco anos.
É preciso ressaltar que os estados só poderão ter seus policiais beneficiados com as bolsas se obedecerem à seguinte cláusula:



“O ente federativo estadual que aderir ao ciclo de capacitação previsto no § 1º (curso de formação para segurança em eventos esportivos) deverá encaminhar projeto de lei ao Poder Legislativo para garantir que a remuneração mensal dos policiais civis e militares alcance o valor mínimo de R$ 3.200,00 (três mil e duzentos reais) até 2016, salvo nos casos em que o referido valor já esteja garantido na legislação em vigor.”
Após o estado realizar o procedimento acima, estabelecer os critérios para a indicação dos policiais e criar o curso de formação, que serão ministrados pelas academias de polícia estaduais, após a homologação do Ministério da Justiça, os policiais começarão a perceber os benefícios. Fonte:


http://abordagempolicial.com/2010/01/bolsa-copa-e-olimpica-tire-suas-duvidas/




Abaixo, alguns links úteis, e principais fontes para a confecção deste tutorial:




- DECRETO Nº 6.490, DE 19 DE JUNHO DE 2008;


- DECRETO Nº 7.081, DE 26 DE JANEIRO DE 2010;


- Site do PRONASCI;


- Site do Ministério da Justiça

Segurança Pública recebe viatura nova para a Guarda Municipal

A Secretaria de Segurança Pública e Trânsito de Imbé (Semusp), recebeu mais uma viatura que será utilizada no trabalho da Guarda Civil Municipal. O veículo foi entregue na quinta-feira (17), pelo secretário de Administração e Fazenda, Normann Meyer Junior, ao titular da pasta, Pedro Manoel dos Santos Ferreira, o Ferreirinha.

O ato de entrega do Uno Mille, ano 2009, aconteceu em frente a Secretaria de Segurança Pública. O veículo foi doado pela empresa H Mídia, através de parceria público-privado.

Com esta aquisição a Semusp já soma três viaturas. Segundo o secretário Ferreirinha, diversas outras parcerias com o setor privado já foram fechadas para a aquisição de equipamentos de segurança, veículos e uniformes.

- Até o final do ano contaremos com mais duas viaturas e oito motocicletas - anunciou.

A expectativa do secretário Normann é colocar a Guarda Municipal em funcionamento, emergencialmente, no mês de janeiro até a realização do concurso público. ''Nosso objetivo é fazer de Imbé a praia mais segura do Litoral Norte'', destacou.

A Guarda Municipal, composta por 20 agentes, será responsável em promover a vigilância e a fiscalização dos prédios públicos, áreas de preservação do patrimônio natural e cultural do município, como praças e logradouros.
Curso de capacitação da Guarda Municipal
A Secretaria de Segurança Pública e Trânsito de Imbé (Semusp) vem desde o início de janeiro realizando cursos de capacitação para os integrantes da Guarda Civil Municipal. Atualmente as aulas do curso teórico estão sendo realizada na Escola Santa Catarina Anexo.
Na semana passada, a turma de 25 alunos acompanhou as aulas com o instrutor Marcos Vinícius Souza de Souza, do Centro de Treinamento de Técnicas e Táticas Especiais (CTTTE).
Na oportunidade, foram ministradas aulas de Noções Básicas de Direito Penal, Excludentes de Ilicitudes, Legítima Defesa, Estado de Necessidade, Estrito Cumprimento do Dever Legal, Exercício Regular do Direito, Noções Básicas e Legislação de Trânsito, Estatuto de Desarmamento e Atribuição Constitucional das Guardas Municipais.
O secretário Pedro Manoel dos Santos Ferreira, também vem repassando um pouco dos seus conhecimentos adquiridos durante 25 anos dedicados à Polícia Civil. “Normalmente apresento aulas de Técnica Operacional, onde abordo os tópicos sobre Controle Emocional, Calma e Tranqüilidade, Visão Periférica e Voz de Comando”, destacou. O curso terá a duração de três semanas de aulas teóricas.


Fonte: Jornal Dimenção 
Na minha opinião o melhor jornal do litoral norte